Algumas diferenças entre Rio de Janeiro e Ribeirão Preto

Ribeirão Preto

Ribeirão Preto

Não quero dizer que uma é melhor do que a outra, já que o conceito de melhor é subjetivo (relativo ao “eu”). Mas, desde que cheguei, percebi várias diferenças entre as cidades. Era bem óbvio que, por se tratar de cidades e estados diferentes, isso ocorreria. Dito isso, é muito legal observar – e passar a experimentar – novos jeitos de viver a vida.

Vou separar essas observações por categorias:

Trânsito

  • O trânsito por aqui, para quem chega de carro, parece totalmente maluco. Achei que estava na Índia, sem os rickshaws (? – aquelas motos que parecem mini-carros: assim).
  • Como em muitas cidades grandes, há faixas exclusivas para ônibus (viu, Darcy Vera?);
  • Os táxis, mais uma característica dos grandes centros, não ficam no ponto, mas rodam pela cidade – se você quer um, é só levantar o braço;

    Rio de Janeiro

    Rio de Janeiro, Rio de Janeiro...

  • As pessoas buzinam muito, o tempo todo. Qualquer coisa parece ser motivo para uma buzinada;
  • Os carros não só correm muito, como trocam de faixa sem dar seta, de repente. Aí, vale a pena a mão na buzina;
  • Os semáforos para pedestres são muito engraçados. Você vê aquela fila de carros parada na esquina: é o sinal, localizado bem no começo do quarteirão, na virada da esquina mesmo, que ficou vermelho para quem está virando, dando passagem para quem está a pé… assim
  • Estacionamento por hora chama-se “rotativo”;
  • Estacionamentos de vários shoppings ficam nos pisos superiores – e não no subsolo, como eu conhecia;
  • Sim, é verdade, não há lugar para estacionar o carro na rua. Eu achava que sabia – “que exagero”, pensava eu. Não, não é. Você leva mais de meia hora para encontrar um lugar…

Comidas

  • Bolacha é biscoito (bixcoito) – e tem que ser da marca Biscoito Globo;
  • Mandioca é aipim;
  • Sabe o feijão carioca – aquele mais avermelhado que comemos todos os dias? Quase ninguém aqui o come. Nos pratos, nos restaurantes só se come feijão preto. Queria saber, então, por que é chamado de
    carioca!
  • Todo quarteirão tem: uma casa de sucos naturais e uma de mate. Sim, sabe, mate leão? Eles passam vendendo na praia. Todo mundo toma. Também tomam muito “guaravita”, que acredito ser uma guaraná sem gás.
  • Ah, vida boa, calor, praia, cerveja. Cerveja? Não, pessoas, ninguém toma mais cerveja nesse país que os ribeirãopretanos. Como diz meu marido, dá até vergonha. Você chega em um restaurante ou na praia e pede uma gelada. Ao olhar para o lado, as pessoas estão bebendo mate ou suco. (E têm aquele corpão sarado, por quê, né?)
  • Também há muitos restaurantes com “Galeto” no nome. Eu sabia que existia galeto. Mas daí a ver vários restaurantes com o nome, servindo o prato, achei engraçado.

Jeito de ser

  • Pelo que percebemos, carioca AMA ser carioca. Eles são muito bairrista, no sentido de valorizar muito sua cidade e também o bairro em que moram. Para os paulistas, isso pode parecer estranho – ou podem denegrir a imagem dos cariocas –, mas a verdade é que é muito legal viver em um lugar que as pessoas amam. É muito raro as pessoas dizerem “Sou apaixonada por Bonfim Paulista.” “Sou apaixonada por Ribeirão Preto/Assis/São João do pralálálá”. As pessoas dizem que gostam de morar lá, que gostam da cidade. Aqui, muitas, muitas pessoas falam “Sou apaixonada pelo Rio de Janeiro, esta cidade é maravilhosa”. (Tá, eu sei, que várias pessoas vão comentar dizendo que são apaixonadas pela cidade onde moram. Que bom, mesmo!)
  • Propagandas aqui são direcionadas ao carioca. Vou ser mais clara:
    • A propaganda do Supermercado Extra é dublada aqui. Hã?! É! Essa é a versão para o estado de SP: extra sp. E essa é a versão que circula por aqui: extra rio – que alguém filmou na TV.
    • O Santander também criou uma campanha direcionada exatamente para o carioca: Santander Carioca. A propaganda é bem interessante e extremamente voltada para os cariocas. Vale a pena dar uma olhada.
    • Essa é a propaganda da Unimed Rio. Ela é tão bonita e singela, que resolvi colocar aqui:
Unimed Rio
    • Mas faltam publicitários de qualidade por aqui…. Eu tenho alguns amigos que são ótimos publicitários e poderiam vir morar aqui e ajudar… Óticas do Povo e Guaravita. (Alguém me explica por que a mulher grita no final da propaganda da ótica!? E o que é esse efeito especial do guaravita?)
  • Hora do jogo? Flamengo, Botafogo, Vasco… qualquer time carioca… alguns lugares chegam a ficar silenciosos, como na Copa, sabe… Sim, eles são fanáticos por futebol. Na praia, há dezenas de escolinhas. Quadras de futevôlei, futebol… muita gente jogando, muita gente conversando sobre os times. Muita mesmo.
  • Eu já disse antes e faço questão de repetir: os cariocas são, em sua grande maioria, simpáticos demais e muito gentis. Sim, existem os mal-educados, mas isso tem em qualquer lugar. Tanta simpatia, tanta gente que anda sorrindo na rua… é muito daqui mesmo.

“Caraca, acho que extou apaixonada por exte lugarrrrr”!!!!!

Copacabana...

13 pensamentos sobre “Algumas diferenças entre Rio de Janeiro e Ribeirão Preto

  1. Uai… como assim o pessoal só bebe chá? Achei que eles bebem muito mais chope que nós cerveja. Mas o chope é bem aguadinho.
    Uma coisa legal que vi aí, é que tem muitos coroas (com o maior respeito) nos botecos. Aqui em Ribeirão, tem botecos para coroas, aí os botecos são cheios de vovôs e vovós curtindo com os netinhos, pelo menos no Leblon. Achei divertido.

  2. Fiz o caminho inverso, vim do Rio para o interior de São Paulo. Confesso que sinto muita falta do jeito carioca de ser. Aproveite a cidade maravilhosa por mim!!

  3. O amor do carioca ao Rio é incondicional. Igual amor de mãe, que fica triste quando o filho faz besteira… mas nunca deixa de amá-lo. Fazer o que se a cidade é tão maravilhosa!! =D

  4. maravilha ver o meu Rio pelo teu olhar…realmente é tudo isso mesmo…e eu adoroooooo,amooo e olha que não moro no melhor dos lugares do Rio,mas daqui pra uma praia maravilhos é um pulo…eu amo nosso céu e o calor que faz aqui…
    Guaravita ñ é um guaraná sem gás,rsrsrsrs é um negócio engraçado,mas é bom,rsrsrs…
    Eu não sabia q a propaganda do Extra era dublada q coisa,rsrsrsrsrs… Eu acho o povo aqui bem criativo para dar nomes às empresas…rsrsrs e eu sempre quis saber o motivo do feijão marrom ser carioquinha,aqui é raríssimo comer desse feijão, só mesmo com mocotó ou por um aborto da natureza,rsrsrsrs bjs,querida…não te ligo mais,pois só tenho o número do teu marido,rsrsrsrs

  5. hahahahaahahahaha tudo beleza?
    Prazer,me chamo Carla,mas a geral me chama de Carlota!❤
    Entrei aqui e li este post e morri de rir! Suas observações são perfeitas, vc traduziu perfeitamente o espírito carioca, querida! Somos assim mesmo!
    Ah, deixa eu te dizer uma coisa: não se esquente com essa bobeira de roupa pra andar em shopping porque carioca que é carioca não liga pra isso, a gente vai de Havaiana pra todo lugar mesmo e gente arrumadinha demais no ,ínimo não é daqui,viu? Faça a linha shortinho,camisetinha básica, colaresm pulseiras, anéis e óculos que vc vai da praia à missa numa boa!!!
    Monte de beijos!!!!

  6. Ou Sofia,

    Pablo aqui. Irmão da Juliana.

    Muito legal seu post. Fiz esse caminho (Ribeirão Preto -> São Paulo, faz 15 anos, e depois São Paulo -> Rio de Janeiro faz 10 anos).

    É isso mesmo. É muito fácil se apaixonar pelo Rio. Falo por mim. São diversas grandes e pequenas coisas que fazem a diferença. Como disse minha irmã, coisa rara de ser ver em qualquer outro lugar é como os botecos são democráticos: tem de tudo no mesmo lugar. Idosos e seus netinhos, garotada jovem etc etc.

    Mas eu resolvi escrever esse post para comentar a questão do feijão carioquinha. Também fiquei intrigado quando cheguei ao Rio e vi que era raro encontrar esse feijão por ai.

    Fui pesquisar e descobri a razão. O feijão carioquinha é, na verdade, paulista (oh!!). Sim. Ele foi desenvolvido na Embrapa de Campinas e tem esse nome por causa das listras onduladas, que lembram as calçadas de Copacabana. Ele foi desenvolvido para o solo paulista. Por isso quase só temos esse feijão em SP.

    No Rio continua-se consumindo o feijão preto tradicional.

    Bjo e curta a cidade!

    Quanto ao seu comentário

Só é um Buteco se tiver conversa! Vem, deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s