Eu e minhas neuroses

Foi na terapia que descobri: somos neuróticos e psicóticos. Alguns mais para lá, outros mais pra cá.

Foi na terapia também que descobri que, primeiro, sou muito neurótica e, segundo, é melhor ser mais neurótico do que psicótico – afinal de contas, nenhum bom neurótico que se prese vai dirigir um carro a 200 km/h para testar seus limites, né?

Como minha ocupação atual é ficar noite e dia ininterruptos em um ambiente de mais ou menos 100 m2, convivendo com mais 3 pessoas diariamente – sendo elas 01 adulto, 01 criança de 4 anos e 01 bebê de 2 meses – e mais alguma dúzia esporadicamente, tô ficando cada vez mais neurótica.

Na boa, tô ficando preocupada.

Organizei o mundo meu jeito e nem sempre nunca ele se encaixa nas minhas prateleiras mentais… e aí, eu sofro.

Tá, eu sei que vc vai postar nos comments “Sofia, relaxa e seja feliz”. Como boa neurótica, já antecipei até o que escreveriam nos comments – ai, que absurdo, alguém escreve qualquer coisa, tá? É capaz de eu ter um treco se ninguém escrever nada…

Bom, então, resolvi abrir aqui uma nova categoria “Eu e minhas neuroses”. Quem sabe se eu compartilhar , eu consiga me sentir um pouco mais normal ou um pouco menos freak?!

 

6 pensamentos sobre “Eu e minhas neuroses

  1. Vou comentar ak, mas com cópia imaginária ao post anterior. Como boa (ou não) psicopedagoga, tb morro de medo dos traumas. Agora q o filho está desfraldando, eu é q estou tento um surto psicótico! kkk Às vezes, queria ter estudado economia, p pensar menos nessas questões do ser humano. Daí eu peço ajuda p as pessoas e sabe o q recebo em troca? “Ué, vc não é psicopedagoga?”.
    Relaxa, vc não está sozinha nessas de neurose.
    Toca aqui, mana!
    Jokas da Mi (diiirce.wordpress.com)

  2. Sofia, definitivamente temos algum tipo de conexão mental, pois eu ia escrever justamente sobre isso no blog hoje… no caso, a minha neurose por ‘sistemas’, ‘planos’ e ‘estratégias’ em geral. Tento prever absolutamente tudo e organizar, organizar, organizar… Meu marido é tão diferente, é tão mais intuitivo e menos grilado, estou me esforçando pra aprender a ser mais como ele.
    Mas olha, eu acho que a palavra-chave disso tudo que a gente sente é ‘controle’. Se a gente não se sente no controle se perde completamente, né?

Só é um Buteco se tiver conversa! Vem, deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s