Como cuido do meu bebê

Sou mãe. Agora, mãe de dois. E como eu peno, custo a entender, bato a cabeça e coisas similares para tentar viver e entender melhor meus pequenos, achei que seria legal compartilhar com outras mães coisas que faço com meus pequenos e que deram certo – comigo, tá?

Antes de mais nada, para os atiradores de plantão, devo avisar: não, não sou formada em enfermagem com especialização em pediatria, não sou pediatra, psicóloga, pedagoga ou outras especialidades exigidas pelos mais especialistas. Professora de E. Fundamental, serve? Talvez não. Sou só mãe mesmo e curiosa, então, desde meu primeiro filho, busquei e tentei várias coisas e as que deram certo estou repetindo agora e tem dado certo de novo. Visto isso, decidi compartilhar.

Mas, queridas amigas mães, esses itens NÃO são um manual do que deve ou não deve ser feito… O que deu certo pra mim pode não funcionar com outras pessoas e vice-versa. Tenho uma amiga que teve nenê muito próximo e nem sempre o que dava certo com ela, funcionava comigo ou o contrário. Portanto, por favor, não levem tudo ao pé-da-letra. Ninguém precisa concordar ou fazer o filho passar mal para dar certo. E ainda assim, algumas vezes também dá errado comigo…

Também tenho que dizer que muito do que sei eu aprendi nesses dois livros: Os segredos de uma encantadora de bebês, da Tracy Hogg, e O que esperar do primeiro ano.

* CONFIE NA SUA INTUIÇÃO

  • A melhor mãe para seu filho é você – como eu já defendi aqui – e não a amiga, a sogra, a sua mãe ou a blogueira que dizem ser muito fácil ser mãe.
  • Quando a gente está tranquila, fica mais fácil escutar nossa intuição. Caso você esteja cansada, sugiro duas opções:
      • se você não estiver sozinha: peça para alguém ficar com o bebê (mesmo que ele esteja chorando um pouco) enquanto toma um banho rápido e dá uma relaxada…
      • se você estiver sozinha: converse com o seu bebê. Explique que você não está bem, mas não é ele o culpado, apenas faz parte. Seja sincera com ele e converse pensando que ele entende, sim, e o quanto é legal quando alguém te explica porque não está bem.
  • Pense naquilo que acredita, nos seus ideais e vá em frente. Se não der certo, dê-se o direito de mudar, de errar, de tentar de novo.
  • Permita-se sentir-se frustrada e procure alguém que não irá julgá-la para desabafar. Toda mãe sente raiva da situação, do bebê, do marido, da família, etc em algum momento…

* CADERNO PARA ANOTAÇÕES + CANETA + RELÓGIO

Anotar pelo menos nos primeiros dias me ajudou muito a entender como era o ritmo do nenê. Assim, eu sabia exatamente a hora em que ele tinha mamado – e se aquele choro era de fome ou não -, ou se algumas coisas aconteciam sempre no mesmo horário, por exemplo.

Não, não estou sugerindo que você se torne “escrava” do relógio. Mas anotar tudo o que acontece no dia pode ajudar (e muito) em vários momentos. Por isso, eu geralmente anoto:

  • horário da mamada e qual peito ou quantos mls;
  • sono
  • fralda com xixi ou cocô
  • cólicas
  • dúvidas
  • mudanças na rotina

Aqui estão algumas fotos:

* ROTINA

Por favor, não me condenem antes de tudo! Quando digo rotina, não quero dizer colocar seu RN em um esquema de horários rígidos e totalmente controlados. A rotina, para mim, significa a ordem em que as coisas são feitas.

A minha pequena, por exemplo, segue uma rotininha a cada 2 horas, 2h e meia – tempo que ela mesmo estabeleceu: mama, fica um tempinho acordada – e aí eu troco a fralda, brinco um pouco -, dorme. Sempre nessa ordem, durante todo o dia. Também tento dar o banho sempre no mesmo horário, quer dizer, na mesma “faixa” de hora do dia – por exemplo, entre 17 e 18h30.

Com a rotina, consigo entendê-la melhor, já que sei o horário em que ela mamou, quanto tempo e o que já foi feito. Ela está chorando – e agora? Já amamentei, já troquei a fralda, ela já dormiu? Fica mais fácil entender o choro.

Além  disso, com a rotina, o nenê fica mais tranquilo, porque ele “sabe” o que vem pela frente. Meus dois filhos ficaram mais tranquilos com o fato de eu esquematizar essa rotininha.

* CUEIRO, MANTA, ETC.

Quando meu filho mais velho nasceu, só minha sogra conseguia acalmá-lo e eu não entendia como. Achava que era porque ela não cheirava a leite, porque sabia pegá-lo e coisas assim. Não era! Algumas semanas depois, descobri – por outra pessoa – que era porque ela o enrolava na manta… Então, aprendi a técnica e usei enquanto foi possível…

Enrolar os pequenos deixa-os muito mais calmos – quando eles são bem novinhos. Afinal de contas, eles estavam bem apertadinhos lá no útero. Ainda assim, há bebês que não gostam muito e acabam deixando as mães mais nervosas… Mais uma vez, depende de cada um…

  • Eu só enrolo a nenê na hora de fazê-la dormir ou quando ela está com cólica;
  • Ela tenta sair, mexendo-se, mas eu continuo segurando-a e, logo, ela se acalma. Não se trata de torturar o pobre coitado bebê segurando-o com força (não, por favor!), mas apenas conter um pouco a movimentação para que ele relaxe em seguida.
  • Para enrolá-la, gosto de usar tecidos mais firmes, nada como mantas de crochê ou tricô, porque acho que ficam folgadas e não dão a firmeza necessária. Cobertorzinhos e mantas de algodão são ótimos. Além disso, o tecido precisa ser grande, pois, se faltar tecido, o bebê sai com facilidade e enrolá-lo perde a função inicial…
  • Aqui está um link de como enrolar seu bebê no cueiro. É um vídeo em inglês, mas dá para entender como fazer.

* ACORDAR O BEBÊ SE ELE DORMIR DURANTE A MAMADA

Seja a favor da livre demanda, seja defensor de regras para mamar ou qualquer outra teoria, todos concordam que a maioria dos bebês que dorme no peito não se alimenta direito. Isso independe da quantidade de tempo que eles ficam. Se o bebê dormiu, acorde-o… ele se alimentará melhor e não fará associação entre mamar e dormir…

* BEBÊS NÃO CHORAM SÓ DE FOME

Tá, eu sei, é meio óbvio, mas quando os nenês começam a chorar freneticamente sempre tem alguém pra dizer que ele está com fome, não mamou direito e que seu leite deve ser fraco…

Por isso, gosto da história de anotar tudo e estabelecer uma ordem nos acontecimentos. Se o bebê já mamou, existem outros fatores que podem ocasionar o choro:

  • cansaço, sono;
  • incômodo como fralda suja, calor, frio, uma etiqueta que está machucando, posição no carrinho, berço;
  • cólica;
  • colo, chamego;
  • mudança no ambiente…

* BEBÊS DEMORAM PARA DORMIR

Eu só conheço duas pessoas que dormem ao encostar a cabeça no travesseiro: meu pai e meu marido. Fora os dois, a maioria das

pessoas também demora um pouco até pegar no sono. Sendo assim, os bebês também demoram um pouco para adormecer. A gente os pega chorando, tenta fazê-los dormir e, depois de 5 min., acha que deve ser outra coisa porque eles não dormiram…

Seguem algumas das coisas que penso sobre este momento:

  • Ser paciente;
  • Não fazê-lo dormir no meio da muvuca ou chacoalhando o coitado loucamente – eu gosto de embalar (e não balançar freneticamente) os pequenos, mas devo confessar que ficou difícil quando meu filho pesava mais que 6 quilos…
  • Enrolar no cueiro e dar leve batidinhas no bumbum.
  • Cantar (se for do seu gosto)

* BANHO BOM

Além do banho diário, quando a gente recebe muitas visitas, e a bebê pulou de colo em colo, ou sai de casa, gosto de dar um bom banho só para a nenê relaxar um pouco…

* SIMBIOSE entre mãe e bebê

Eu acredito – e há algumas teorias para isso – de que há uma simbiose entre mãe e bebê. Colocando de lado toda a teoria psicológica, acho que, quando estamos bem, tranquilas, confiantes, nossos pequeninos também se sentem assim. Se estamos agitadas, ansiosas, os pequenos parecem “sentir” e abrir o bocão mais largamente… Isso não quer dizer que uma mãe tranquila não terá um bebê agitado e vice-versa. Mas parece que quando estamos bem, tudo ao redor fica mais fácil…

* CRÍTICAS ÁCIDAS À SUA MATERNAGEM NÃO SÃO BEM-VINDAS

É impressionante: sempre tem alguém para questionar tudo o que você faz. Outra coisa que também aparece são as histórias horrorosas de coisas que não deram certo – com finais trágicos ou para a mãe (que sofreu muito) ou para o bebê… E elas sempre aparecem para “mostrar” como você está agindo erroneamente.

Eu não sei ser mal-educada, então, quando alguém palpita de modo infeliz, ignoro (apesar de me corroer por dentro). Hoje em dia, se eu tiver intimidade, peço para que a pessoa pare de falar sobre aquilo. Agora, se você souber dar boas respostas, minha sugestão é de que pratique, pois as pessoas não tendem a parar com o tempo – seu filho tenha 1 mês ou 1 ano, quem critica sempre acha algo errado. Até porque essas pessoas estão colocando as próprias frustrações, medos, inveja naquela situação (a qual ela NÃO pertence).

Acho que, quando a gente tem dúvida, a gente deve perguntar, fuçar, pesquisar. Principalmente, escutar pessoas amorosas e que não julgam – às vezes, elas têm razão.

Acima de tudo, confie no seu instinto e não em mim…

Tudo o que escrevi é uma reflexão do que vem dando certo comigo. Quero frisar de que isso é extremamente pessoal, cada mãe, cada bebê é de um jeito… Eu tenho um monte de dúvidas, medos e coisas que não dão certo. Fica aqui a minha dificuldade, quem sabe quem leu o post não pode me ajudar:

Alguém sabe como não dormir durante a mamada noturna? Todas as vezes que amamento durante a noite, eu durmo. Durmo com ela no peito e acho isso assustador, pois tenho medo de que algo lhe aconteça… dicas? palpites? ajuda?!

9 pensamentos sobre “Como cuido do meu bebê

  1. Adorei o post, principalmente porque me criticam por conta da minha agendinha, que diga-se de passagem é bem mais “light” que a sua, só com as mamadas!hahaha
    Também acho ótima a rotina, funciona super bem para o Pedro e todo o resto também. Quanto a mamada da noite, deixo um livro pequeno(fácil de pegar)para ler ou fico fuçando o ipad ou celular. Funciona para mim.bjs e parabéns!

  2. Fiz as coisas com meus meninos muito parecida com as que vc fez e tb deram certo!

    Acho que a rotina e anotar os acontecimentos do bebê me ajudaram muito tb a me acalmar e planejar (na medida do possível) as coisas.

    E qto ao dormir na mamada noturna tb tinha medo, mas no começo meu marido acordava comigo e ficávamos conversando, ele fazendo piadas…mas depois de um tempo ele precisava descansar e qdo me via sozinha minha “técnica” era: eu enchia de travesseiros embaixo deles para não caírem caso eu dormisse, e ficava planejando o dia seguinte, pensando em tudo o que faria, e isso algumas vezes me ajudava a driblar o sono. tente pensar ou mesmo escrever coisas que você tem interesse e quem sabe o sono não vence, pois não é fácil não é?

    Bjos

    Elaina @elaina_furlan #amigacomenta
    http://www.vidademae.net/

  3. Sô! Já estou com saudades de você querdia! No momento estamos na Alemanha, mas assim que voltarmos quero ir revê-la.
    Amiga, parabéns pelos posts. E eu acho que quase toda mãe dorme. Mas como mãe tem intuição logo a gente acorda e coloca tudo no lugar de novo… eu dormi tb!
    bjux no coração!

  4. Pingback: Como cuido do meu bebê | DicasON

  5. Oi! Gostei muito das suas dicas, principalmente da parte da tranquilidade e das críticas ácidas…kkkk

    Ah, pode acrescentar meu marido também na sua lista de pessoas que colocam a cabeça no travesseiro e dormem imediatamente… nunca vi igual! hahahaha

    Beijos

  6. Acho q todas nos dormimos amamentando normal!!! heheh acordei varias vees apavorada achando q tinha derrubado o edu e o marido tinha colocado ele no berço… aiaiaiia
    eh assim mesmo uma aventura atras da outra! #amigacomenta!
    bjos
    micheleschefel.blogspot.com

  7. Adorei o post….sou marinheira de primeira viagem e as vezes entro em panico hehehehe…..minha riqueza Rafaela tem 21 dias e eu não durmo a noite…fico vigiando o sono dela a noite toda..consequentemente meu dia é desastroso pq acabo não durmindo tb..tiro uns cochilos no intervalo das mamadas pq minha mãe…a vovó fica tomando conta da Rafinha….não sei o que fazer….bjus e oibrigada

Só é um Buteco se tiver conversa! Vem, deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s