A chegada aos 30 anos

Há pouco mais de 15 dias, completei 30 anos. É só um número, é só uma data, não muda nada. Sim, pode ser. Para os outros. Para mim, foi (está sendo) um momento de muita reflexão.

Esta sou eu aos 30 anos:

dona de casa

mãe

esposa

artesã

Mas como cheguei até aqui ou quem eu realmente sou?

Sou alguém que precisa enxegar poesia na vida para que ela faça sentido.

cor de céu quando sol vai embora

cheiro de chuva chegando

cheiro de filho

travesseiro de marido

luz do sol nas árvores

céu de brigadeiro

risada de criança

música pra lá de bonita

amigos felizes

gargalhada dos meus irmãos

cheiro de pai e mãe

som da voz dos meus pais quando tô abraçada com eles

família reunida

 

Eu não achava que seria exatamente assim aos 30: me imaginava casada, com filhos, mas não sem trabalhar e feliz com o esse rumo.

  • Aos 25, perdi a esperança de casar e ter filhos
    • achava que seria uma professora referência, estudaria muito, seria PhD em educação
    • acreditava na humanidade, mas não mais no sexo masculino
    • estava um pouco (!) perdida

 

  • Aos 20, tinha esperança em tudo
    • imaginava que, aos 30, seria uma mulhere muito poderosa, com filhos, marido e um mundo aos meus pés
    • acreditava na humanidade e nos homens e nos discursos políticos-universitários
    • achava que eu era muito especial e não conseguia perceber que era mais uma nessa imensa “boiada”

 

  • Aos 15, sonhava com tudo
    • eu iria morar fora na faculdade: ser independente era meu maior objetivo
    • acreditava na humanidade e em duendes e fadas
    • não entendia a lógica das ordens dadas pelos pais
    • queria ser o centro do mundo

 

  • Aos 10, a vida era linda
    • eu teria uma vida todos os dias perfeita e seria/sentiria-me diferente do que aquela sensação de patinho feio que eu carregava nessa época
    • acreditava na humanidade, em um mundo mágico e no Papai Noel
    • queria ser livre, sem perceber que já era

Há 30 anos, eu chegava a esse mundo. No entanto, não há como relatar como eu era.

Posso tentar adivinhar o que meus pais queriam que eu fosse, porque acho que é o mesmo que sinto por meus filhos.

Acho que o ponto é que nós nunca seremos exatamente como imaginávamos que seríamos. A distância entre o real e o esperado poderia até ser um problema, mas, depois de passar por um bocado de coisas, a gente percebe que, melhor do que ser aquela que sonhávamos, é sermos a que realmente somos, é curtir o presente…

Anúncios

16 pensamentos sobre “A chegada aos 30 anos

  1. Vc fez 30 eu vou fazer 40,estou um pouco em crise,meio perdida,desanimada…ñ realizei tudo que queria e tem batido um sentimento q o tempo está passando e já passou muito…Meu marido tenta me animar,dizendo q a vida começa agora,a avó dele vai fazer 100 anos.Pode ser,mas sei q tá complicado aqui…Se acreditasse nessas coisas diria q é inferno astral…ñ creio nisso,crise dos 40,crise existencial,vai saber.Amei seu post,chorei!Vou ler de novo…

  2. Pingback: Tweets that mention A chegada aos trinta « Buteco Feminino – Mesa para Conversa de Mulher -- Topsy.com

  3. Estou com um pé lá e ainda acredito na humanidade, em duendes e fadas… (isso explica muita coisa).
    Mas acho que nada é melhor que vermos que a graça da vida (uma delas né!) é, além de descobrir o mundo, a gente se descobrir. Quando entramos nessa, percebemos melhor o que queremos e o que nos faz feliz.
    Um beijão, amiga, e parabéns novamente pelos 30 aninhos (com carinha de 20 hein!).

  4. Curtir o presente esta é a pedida!! Estou chegando aos 35 bem tranquila. Acho que idade é estado de espírito, é cabeça. E é sempre bom ter os objetivos renovados. Nunca fiz uma análise do que eu queria aos 10, 15, 20… gostei, vou tentar fazer antes do niver chegar!

  5. Realmente, Sofia, entre o real e o ideal há uma boa distância, e é normal que idealizemos – faz parte, né? A idealização leva a gente a lutar por novos sonhos, mas acho que o mais legal – depois que passa a decepção ou frustração por não atingirmos nosso “ideal” – é que percebemos o quanto somos felizes percorrendo um caminho que muitas vezes nem imaginávamos que pudesse existir… São as surpresas da vida!

    P.S.: Sou nova aqui! Minha primeira visita, mas já volto, em breve, para sentar e fazer meu pedido nesse buteco tão feminino! 😉

    Beijinhos!

  6. Adorei seu texto, eu gosto de escrever e estava justamente escrevendo um texto sobre isto. Também vou fazer 30 e imaginava varias coisas para meu futuro a 10 anos atras. mas não trocaria minha cabeça de hoje pela cabeça de 20 anos de idade! Casa ano, cada fase é importante! quem nunc aescutou a frase: – com 60 e corpinho de 20!

    Tenho um blog de textos : http://omundodealinne.blogspot.com/

  7. Vejo muito de mim nesse resumo da sua vida. fiz 28 dia 26 de jan… mas to esperando por um estalo a qualquer momento sabe… um estalo que vai me acordar do meu mundinho ainda meio adolescente e enxergar a realidade da minha vida de casada. Ainda to na esperanca de que esse estalo aconteca aos 30 rsrsrs
    P.S essa e a minha primeira visita aqui. bjos

  8. Oi amore!!!Depois de vários meses hj pude voltar ao buteco!!!rsr
    Nossa Amiga 30 anos… nem me fala! logo é minha vez !!!
    Ao contrário do que vc disse ….eu Naaaaaaaão quero…=(
    na verdade acho que daqui p/frente só faço 29 anos …kkkk. Ainda me assusta um pouco quando penso que estou ficando “mais experiente”…
    Por outro lado acho ótimo não ter a mesma mentalidade de 10 anos atrás…mas odeio meu metabolismo!!! rsrs

    quanta coisa mudou !!! quantos planos que não deram certo! Quantos planos que deram certo ! Quanta história p/ contar!!!

    20 anos de amizade heim ….Barbie, clubinhos (rosa choque…rs), amarelinhas, diários,várias noites de conversas, várias noites de festas,choros, risos, faculdades, mudanças, profissões, casamento, mulher, mãe…. Realmente é uma vida né Sô.. fico feliz por fazer parte dela… um pouqinho que seja!
    Amo vc amiga, saudd… feliz 30 anos…

    • Adonis… ter 28 anos não significa ser maduro… isso se conquista com Sabedoria. Quando se é Homem, o Amor Feminino aparece, vindo de uma Mulher de Verdade… Garotinhas não sabem amar seus garotinhos… Mulheres sabem Amar seus Homens… mas pra se chegar a esse grau, ambos necessitam crescer e enxergar a realidade como ela é, sem expectativas infantis, nem atitudes juvenis. Um Homem não lamenta suas decepções amorosas, e, portanto, não deixa de acreditar no Amor Feminino, mas aprende “como” conquistá-lo, sendo Homem o suficiente para corrigir as próprias falhas e aprender com os próprios erros. É dificil… sim, é… mas não impossível.

      • Não é sábio ser arrogante a ponto de dizer que sabe o que é ser homem, que mulheres sabem amar seus homens, que homem e mulher necessitam crescer e enxergar a realidade como ela é, sem expectativas infantis, nem atitudes juvenis, que um homem não lamenta suas decepções amorosas, que um homem não deixa de acreditar no amor feminino, que aprende como conquistá-lo, sendo homem o suficiente para corrigir as próprias falhas e aprender com os próprios erros, que é difícil, mas não impossível.

        Sei lá, as iniciais em maiúsculas até ficaram legal, deram um ar imponente ao texto, mas o problema é que ele não se funda em nada, a não ser na bazófia e petulância. Quem disse que vc é mais homem do que eu ou qualquer outra pessoa? Quem disse que vc sabe amar? E ainda que alguém dissesse, quais os parâmetros adotados? Os mesmos que o seu: os de um livro de autoajuda? Quem disse que um homem não deixa de acreditar no amor feminino? Seu estado de espírito não me importa. Sua pretensa e equivocada sabedoria não me importa.

        E ao contrário do que vc escreveu, é com maturidade que se alcança sabedoria e não o contrário.

        E além disso, vc parte do pressuposto de que os erros e as falhas foram minhas ou exclusivamente minhas. Deve ser mais um capacho ou rapina que frequenta este blog para ver se consegue alguma coisa, rs.

        Odeio esses excertos rasos, ordinários e batidos que colocam as relações humanas como fórmulas matemáticas, dando soluções lógicas para elas.

        Lamentável!

      • Raphaell, o Adônis não sabe o que é amor. Não saberia nem se o amor escarrasse na cara dele (aliás, o amor de fato teve vontade de cuspir, escarrar e dar um chute no saco dele! Mas o amor é uma pessoa educada e controlada, então achou melhor deixar pra lá e, ao invés disso, pedir um último abraço *rs*). E, mesmo que soubesse reconhecê-lo, não daria a mínima, pois sua maior preocupação é outra, beeem diversa dessa…

    • Claro que não. Quem nunca teve esse sentimento é incapaz de nele acreditar.

      “Deve ser mais um capacho ou rapina que frequenta este blog para ver se consegue alguma coisa, rs.”

      Exatamente como você, cujas palavras sempre se auto-denunciam *rs* Singular seu uso da palavra “coisa” para se referir a “mulher”. Ah, peraí, deve ser porque você as vê como coisas…puxa, que surpreendente 😉

Só é um Buteco se tiver conversa! Vem, deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s