Sobre realidade, prazer, querer, aprender: agora sou dona da casa

O blog parece abandonado, não é? Mas não está totalmente. É que eu passei a me dedicar mais à minha casa – o que diminui o tempo que eu tinha por aqui. Além disso, gostaria de procurar outros assuntos além da minha vida doméstica para falar. Feliz ou infelizmente, essa é a minha atual realidade e é nela que baseio o blog…

Nas semanas que se passaram, tive um choque de realidade. Nada como um desses, não é? Resolvi sentar e fazer as contas, ver onde está indo o dinheiro da casa. Acabei descobrindo que o buraco está beeem mais embaixo. Ao invés de ficar triste, eu e o bem procuramos algumas soluções e pusemos a mão na massa.

Uma das mudanças – e que está tomando mais meu tempo – foi a troca de ter uma diarista uma vez por semana para a cada quinze dias. Assim, eu fiquei responsável pela limpeza da casa (só onde padre passa, né?) para mantê-la habitável nos dias em que a moça não vem e também pela roupa. Sempre, sempre, sempre e sempre odiei passar roupa: não sei, não gosto e não gostaria de aprender. Como não tem jeito, estou aprendendo e não me sinto nenhum pouco chateada com isso.

Outra mudança foi o almoço. Agora, ao invés de almoçarmos todos os dias na casa da minha sogra, almoçamos por aqui. Faço eu mesma o almoço. Parece bobo. “Um pequeno passo para o homem”. Nada. Não sou tão fã assim de cozinhar todos os dias. Entretanto, apesar de saber que assim gastamos mais dinheiro, resolvi assumir as minhas responsabilidades. Vô e vó para os finais de semana. Mamãe todos os dias, fazendo o que lhe é de dever. Supreendentemente, também não me chateei tanto quanto imaginava. Ao contrário. No primeiro almoço, já fiz uma jarra de suco e me senti a mais mãe das mães por conseguir fazer um almoço completo com suco para todos. (obs.: antes, eu só fazia suco para o pequeno)

A conclusão do que talvez tenha começado já há algum tempo (acho que neste post aqui “De como não sei ser dona-de-casa”) é que, talvez, a gente precise mais do que saber a ordem da limpeza, do cuidar, talvez a gente precise querer e, provavelmente, fazer uma certa força de vontade para vencer o comodismo, o conforto e aprender a gostar de cuidar do lugar onde se vive e daqueles que ali habitam.

Eu nunca quis ser dona-de-casa, sempre achei o fim da picada. Só que eu não sabia como pode ser prazeroso ver todos comendo saborosamente a sua comida. Ou como pode ser cansativamente gostoso cuidar das roupinhas do meu pequeno – percebendo, por exemplo, que preciso esfregá-las melhor -, e do meu bem – percebendo, coitado, que ele precisa de meias e cuecas novas. Acho que, quando cuidamos mais dos que estão ao nosso redor, a gente começa enxergar melhor as necessidades de cada um…

Sinto falta da atividade intelectual, mas isso é algo que posso buscar por mim mesma. Por enquanto, estou aprendendo e lidando com um território e um desafio totalmente novo. E tem coisa mais gostosa do que tentar vencer um desafio?

3 pensamentos sobre “Sobre realidade, prazer, querer, aprender: agora sou dona da casa

  1. Sobrinha linda,
    Realmente a vida de dona de casa não é fácil, ainda mais quando levamos ao pé da letra “dona” …
    Realmente é prazeroso lavar, passar, cozinhar para quem amamos … mas em alguns dias da vontade de não fazer nada … ai a casa começa a ficar uma z…. e lá vamos nos …
    A moça que me ajudava uma vez por semana não vem mais, e para economizar preferi não procurar outra, e tbm pelo fato de não querer uma pessoa desconhecida em casa … ai que saudade da Neiva … ela deixava tudo lindo, cheiroso, nunca vi pessoa mais aplicada …. (desabafo)
    Parabéns para nos.
    Beijosssssssssssss

Só é um Buteco se tiver conversa! Vem, deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s