Dia dos namorados: vontade x comodismo

Sábado foi um péssimo dia… Estava muito frio por aqui, eu com TPM, gastrite, mau-humor. Passei o dia assim, sem fazer muita coisa, escondida debaixo das cobertas.

À noite, meu marido dormiu cedo porque estava cansado. Afinal de contas, ele passou o dia brincando com o pequeno…

Era um sábado/Dia dos Namorados falido. Fiquei muito brava comigo mesma… Eu tinha ganho uma bela lingerie, eram dez horas da noite e nada parecia acontecer… Culpa um pouco minha: desleixo por não querer me depilar no frio (hahaha), por passar o dia de pijama, por não entender o recado do marido.

Chega de culpa, né? Percebi que quem decidia se fica sofrendo sou eu mesma e eu não estava afim do papel de vítima (ai, que vida sofrida). Levantei, tomei um belo de um banho, com direito a depilação, hidratante, muito perfume. Enchi o quarto de velas. Abri um vinho. Coloquei Ella Fritzgerald para tocar.

– Amor, acorda, veja se a lingerie ficou boa…

– Ai, que susto!

– Por quê?

–  Acordei, vi as velas e pensei que tinha morrido!

(Não preciso contar o final exato, mas dá para dizer que adoramos nosso Dia dos Namorados)

Um pensamento sobre “Dia dos namorados: vontade x comodismo

Só é um Buteco se tiver conversa! Vem, deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s